O que pesquisar sobre a empresa antes da entrevista

Confira dicas de uma analista de recrutamento e seleção da EB e saiba quais dados consultar ao ser chamado para uma entrevista de emprego.


Você atende ao telefone e, do outro lado da linha, alguém do departamento de recrutamento e seleção de uma empresa agenda uma entrevista de emprego. Data, horário e local estão combinados, você agradece e se despede. O primeiro contato também pode ocorrer via e-mail ou Whatsapp, dependendo do recrutador.


Mas e agora? O que fazer sabendo que o relógio está em contagem regressiva para um momento tão importante? Como se preparar para conversar com a pessoa que pode dar o seu tão esperado “sim”?


A seguir, confira dicas de uma das analistas de RH da EB Corporate, Lígia Paladino, e saiba onde buscar as informações que vão ajudá-lo na entrevista.


LIÇÃO DE CASA

Uma informação básica, e de extrema importância, é a localização da empresa. É dever do candidato saber o tempo do trajeto da sua casa ao local de trabalho. E isso pode ser feito pelo Google Maps ou aplicativos de transporte em poucos cliques.


A partir daí, inicia-se uma busca por informações mais específicas sobre a empresa. “O principal é demonstrar que pesquisou alguma coisa. Com o Google, não se justifica a falta de informação, mesmo que o recrutador tenha abordado o candidato no dia anterior ou horas antes da entrevista. Dê uma olhada no site Glassdoor, no que as pessoas estão falando, e entre no InfoJobs”, comenta Lígia Paladino. Segundo ela, os comentários que funcionários e ex-colaboradores da empresa deixam no Glassdoor e no InfoJobs de forma anônima mostram dados sobre cultura organizacional.


Outro ponto a ser considerado na pesquisa são as avaliações feitas no Google por pessoas que usufruíram dos produtos ou serviços da empresa. Neste caso, é possível saber como é o relacionamento dela com seus clientes e consumidores.


Partindo para uma busca mais aprofundada, a analista de RH ressalta que é primordial entender o segmento da empresa. O candidato deve saber quais serviços e/ou produtos são oferecidos, se ela é de pequeno, médio ou grande porte e há quanto tempo está no mercado. “Na entrevista, você deve demonstrar que pesquisou, pois isso caracteriza proatividade, algo muito positivo”, explica.


Pesquisar sobre o lugar onde você deseja trabalhar significa coletar informações que sirvam para alinhar o seu perfil com a cultura da empresa. Serve para você saber como ela trabalha, o que pensa, como lida com seu público-alvo, quais serviços oferece e que tipo de imagem passa a seus clientes.


De acordo com Lígia Paladino, pelo site oficial da empresa já é possível obter informações institucionais relevantes. Normalmente elas ficam nas abas “quem somos”, “sobre nós”, “nossa história” e “institucional”. Se for uma empresa que vende produtos on-line, por exemplo, vale também analisar as mercadorias colocando-se no lugar do consumidor.


É preciso ler sobre cultura, visão e valores. É importante, inclusive, para se vestir adequadamente para a entrevista, sabendo se a empresa tem uma linha mais formal ou informal, e ir com discurso alinhado”, diz Lígia.


REDES SOCIAIS

Para você ter uma visão geral de como a empresa se apresenta ao público-alvo/consumidor, veja os posts do Instagram. Mas não basta deslizar o dedo na tela sem prestar atenção aos detalhes. É aconselhável fazer uma análise crítica dos conteúdos (foto, legenda e interação com seguidores).


Já o LinkedIn permite que você obtenha informações mais voltadas ao mercado de trabalho e faça um raio-x da cultura organizacional da empresa. Tanto posts da própria marca quanto de funcionários podem ajudá-lo a ter uma noção de como é trabalhar naquele local.


Mas fique atento! Segundo a analista de RH Lígia, não é aconselhável sair adicionando no LinkedIn pessoas que trabalham na empresa para pedir indicação. “Só seria pertinente se a pessoa estivesse em uma tomada de decisão. Por exemplo: ela está pensando em mudar de emprego após receber uma proposta e quer saber como funciona a empresa mais profundamente. Sendo assim, tudo bem procurar uma pessoa da mesma área e mandar uma mensagem para explicar que está participando de uma seleção e quer saber como é trabalhar lá”.


NADA MAIS QUE A VERDADE


Mentir em uma entrevista de emprego pode eliminá-lo logo de cara. Se você não fez a lição de casa e pulou a etapa de pesquisa, seja sincero. Caso o recrutador pergunte se você conhece a empresa e você disser “sim”, mesmo não sabendo praticamente nada, a próxima pergunta dele pode ser: “o que você conhece sobre nós?”.


Quando o entrevistador percebe que o candidato está mentindo, ele perde a oportunidade. “Se não conhece a empresa ou não sabe algo, peça esclarecimentos, pergunte se o recrutador pode falar a respeito. Comportamento é padrão e ele se repete. Mentir na entrevista pode mostrar que a pessoa fará isso no dia a dia do trabalho”, alerta Lígia Paladino.


Para conferir mais dicas sobre entrevistas de emprego e mercado de trabalho, acompanhe o EBlog e siga a EB Corporate nas redes sociais!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo