Como você age quando trabalha e quer outro emprego?

Inventar situações para participar de entrevistas pode prejudicá-lo com a atual e a nova empresa. Abrir o jogo com seu chefe é o melhor caminho


Como é sua relação com seus superiores na empresa onde você atua? Se você estiver descontente com o trabalho, o ambiente ou as pessoas, ou querendo ganhar mais, como você se comporta?

Essas situações costumam ser tabu e fazem com que muitos colaboradores considerem mentira e omissão as saídas mais fáceis. Ter uma conversa franca com o gestor ou até mesmo com o dono da empresa, se ele for acessível, não é uma opção considerada por todos.


A falta de transparência nas ações e objetivos dentro da empresa, porém, pode cancelar oportunidades. Acontece que, se você estiver procurando um novo emprego e for convocado para a entrevista, precisará estar disponível. Eis, então, o dilema: como se ausentar do trabalho para participar da seleção? E se você avançar no processo, como garantir boas referências?


Faltar sem motivos genuínos e sem atestado médico, por exemplo, põe em xeque a sua credibilidade. Somam-se a isso perda de produtividade por focar em outro emprego e ausências constantes (conforme você passa de etapa ou candidata-se a outras vagas). Tudo isso enquanto você tenta dar conta de dois mundos paralelos: o do trabalho atual e o incerto.


No fim das contas, a tentativa de mudança pode virar uma “bola de neve” e você ficar sem nenhum dos empregos. Isto porque há a chance de a empresa atual perder a confiança e isentar-se de boas referências a seu respeito, caso seja abordada.

A melhor opção, portanto, é ser verdadeiro. Qualquer pessoa tem o direito de buscar novas experiências e remuneração mais alta. Às vezes, o colaborador está cansado mentalmente como reflexo de suas funções, sua relação com a equipe ou por sentir-se estagnado. Mas seja qual for o motivo, ter uma conversa sincera com seu chefe é sempre a atitude mais assertiva.


O fato de você expor seu problema, sua insatisfação ou apenas desejo de mudança mostra maturidade. Com educação, qualquer assunto pode ser abordado. E se você trata a questão de forma verdadeira, além de evitar uma série de “desculpas”, pode deixar as portas abertas ao sair da empresa.


As vantagens de comunicar-se sem ruídos são diversas para os dois lados. A principal, para você, é alinhar seus compromissos com o seu superior, inclusive para participar de entrevistas. Para o seu chefe, o fato de saber que você pode pedir demissão o deixa preparado para não ser pego de surpresa.


Além disso, a sua conversa sobre o que o incomoda pode ter efeito produtivo na empresa, que vai repensar atitudes ao analisar suas queixas. E nada como encerrar um ciclo com a consciência tranquila, sem prejudicar quem lhe deu oportunidade e deixando uma boa impressão por ter sido verdadeiro.


Mudanças são bem-vindas, mas a sua índole, seja qual for a situação, deve ser o seu guia. A comunicação é seu melhor instrumento – use-a a seu favor e aumente suas chances de crescimento!


Não deixe de ler:


Como declinar de uma vaga sem fechar portas


Saiba o que é turnover e como ele afeta as empresas


Quais são as diferenças entre júnior, pleno e sênior?



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo